CONHECENDO O VINHO – VOCÊ COMPRARIA UM VINHO SINTÉTICO?

Assunto polêmico

Vamos direto ao ponto, se considerarmos o alto preço dos impostos que oneram a importação de vinhos no Brasil, diria que um grande número de consumidores já tomou e, talvez, continuam tomando vinhos sintéticos. O produto está diretamente relacionado com a lucratividade, o desejo e curiosidade do consumidor em degustar produtos “diferentes” de várias nacionalidades e pagando “módicas” quantias muito aquém dos custos básicos necessários à produção de um vinho “normal”.

O que é o Vinho?

Tradicionalmente, o vinho é elaborado a partir de um fermentando uvas – as leveduras transformam açúcares no suco de uva em etanol. O processo de elaboração também desenvolve muitas centenas de compostos de sabor, mas leva tempo e produz resultados variáveis. Provavelmente você já leu nos contrarrótulos as propriedades organolépticas dos vinhos: “notas de carvalho”, “taninos estruturados” e explosões improváveis de frutas, além de referências a couro , arranjos florais e vários componentes de especiarias. Se formos para os destilados, você notará imediatamente que quanto mais tempo algo estiver em um barril, mais ele vai custar. Isso faz sentido econômico (custo de oportunidade e tudo), mas a ideia é que os sabores se tornaram mais concentrados e complexos, e vale a pena pagar mais para experimentar. Você vai ouvir muito sobre o solo, os grãos e frutas que foram cultivadas nele, o ar e a luz e o clima, a madeira dos barris e sua herança, a habilidade inegável das pessoas que produziram os vinhos e destilados de todos esses e essências indefiníveis que tudo isso contribui para a experiência do que está nas próprias garrafas.

Sempre existiu o vinho sintético?

Creio que neste tempo ainda não existia o vinho totalmente sintético mas, “antigamente”, o aumento da quantidade “produzida” numa vinícola ou cooperativa (principalmente as grandes) para satisfazer as necessidades do mercado e, lógico, aumentar seu lucro era realizado através do processo de “rebaixamento” do vinho que consiste em acrescer água ao mesmo. Logo após, vinha o ácido tartárico para corrigir a acidez, ácido málico, chips (pó de carvalho ou lascas) para aumentar sua “nobreza” e demais componentes para sua finalização. Tudo isso era realizado como forma de “baratear” os custos com a produção como a compra de uvas, barricas…

O que é o vinho sintético?

É o milagre da “transformação da água em vinho”! ,Rs, rs, rs. “Em geral”, é uma receita “básica” de água, corante, etanol, ácido tartárico, ácido málico, pó de tanino (pode ser chips, por exemplo), glicerina, sacarose e outros compostos. O produtor e o cliente irão decidir ou negociar de acordo com o preço do mesmo.

O vinho sintético apresenta aromas?

Sim, os aromas do vinho sintético são evidentes assim que você abre uma garrafa – apesar de serem “aromas quimicamente criados” (aromas frutados, baunilha e tostado por exemplo). Lógico, não são de forma alguma comparáveis aos verdadeiros e autênticos aromas que apenas uma uva, seu território e as técnicas enológicas “tradicionais podem criar numa garrafa tradicional de vinho. Mas é possível identificar componentes de sabor e aroma interessantes e importantes em vinhos desejáveis, e não é preciso muita imaginação para pensar que adicioná-los a garrafas e mais fáceis de obter pode torná-los muito mais “palatáveis”.

É legal?

Não! Para ser VINHO, tem de seguir as práticas comerciais de vinificação e, principalmente, tem de ser feito com UVAS. Entretanto, temos um fator “fundamental” que altera o respeito às leis – o dinheiro! Resumindo, aparentemente são vinhos elaborados com cabernet sauvignon, merlot, nebbiolo, pinot noir mas, na prática, “fazemos qualquer negócio”. Não vamos adentrar ainda mais no campo da legalidade pois não vale a pena.

Quais são os vinhos sintéticos disponíveis no mercado?

São diversas variedades de vinhos sintéticos. Podemos encontrar desde um vinho para o dia a dia quanto vinhos “mais caros” (em tese, rs, rs, rs) como Barolos, Brunellos… Tudo segue de acordo com a demanda do mercado ou com o “gosto do freguês”.

Quais os países que produzem vinhos sintéticos?

É comum achar vinhos sintéticos chilenos, argentinos, portugueses, espanhóis, italianos, franceses, norte-americanos… No Brasil, ainda desconheço essa prática.

Como identificar um vinho sintético?

A melhor proteção é desconfiar. Como citado anteriormente, todo o processo de elaboração de um vinho autêntico tem custos que não são baratos. Os custos do vinhos, acrescidos, com transporte, impostos abusivos em nosso país, o lucro do importador (que não é gigantesco como muitos pensam) e do lojista ou distribuidor, fazem com que o vinho tenha um preço “X” no mercado. Em Hipótese Nenhuma, seria possível encontrar um vinho produzido e importado dentro dos mesmos padrões por um valor, por exemplo, 50, 60, 70 ou, até mesmo, 80% abaixo do preço normal de mercado. Nenhum produtor ou importador é louco ou santo o suficiente para destruir sua empresa por meros e sucessivos atos de bondade ou loucura.

A desconfiança é válida também para os vinhos “falsificados” (não são vinhos sintéticos mas inferiores às marcas expostas em seus rótulos apresentados). As ofertas estão presentes no mercado mundial com grandes rótulos como Petrus, Sassicaia, Brunello di Montalcino Soldera, Château Latour, Château Lafite Rothschild, Domaine de la Romanée-Conti, Henri Jayer e muitos outros. É preciso ter cuidado com as pechinchas! O Custo Brasil das importadoras que trazem esses vinhos diretamente do produtor ou distribuidor oficial, existe. Isso é fato.

Finalizando

Isso é apenas um pequeno artigo informativo e polêmico. Alguns irão achar interessante outros podem ficar indignados (espero que não, rs, rs, rs). Em todo caso, compartilho a opinião do colunista Marcelo Copello no artigo de seu Blog que falava sobre vinhos sintéticos em 2016: “É de fato o apocalipse. O fim está próximo, salve-se quem puder!”

Anúncios

Autor:

A Vines oferece a Você, Nosso Cliente, os Melhores Vinhos com a Melhor relação Preço-Qualidade do Mercado. Linhas que vão desde os vinhos jovens marcantes, harmônicos e muito elegantes até os vinhos intensos, encorpados com grande complexidade, bem como nobres vinhos provenientes da singularidade dos vinhedos, Crus e tendências de pequenos e selecionadíssimos produtores Italianos. Nosso objetivo é servir com qualidade, agilidade e muita dedicação. Sabemos que um bom vinho tem que ser bem tratado desde a sua origem até chegar na sua taça para ser apreciado. Por isso, cada garrafa tem sua temperatura controlada no armazenamento para que o vinho possa apresentar todo o seu potencial. A Vines faz isso para Você! São muitas as possibilidades para agradar tanto a iniciantes, quanto a experientes conhecedores deste encantador mundo do vinhos. Convidamos todos a explorar essa fascinante experiência sensorial! Lembrando que Cada Vinho é um Momento Único de Encontro, Prezar e muita Paixão! Estamos sempre a sua disposição. Queremos construir uma empresa moderna e aberta para as criticas e sugestões. Será um prazer receber seu contato pelo Fale Conosco, pelo Telefone (11) 4419 3952, email: contato@vines.com.br ou WhatsApp: (11) 97310 0948

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s